A ordenação dos candidatos teve em conta os critérios de seleção publicitados na página do Agrupamento e as opções indicadas por cada candidato no formulário de inscrição.
Houve a preocupação em selecionar para cada curso estruturado um grupo representativo da diversidade do agrupamento. Em caso de igualdade de circunstâncias, foi dada prioridade aos docentes do Quadro do Agrupamento.
Deu-se particular atenção à adequação de cada docente selecionado à temática do curso ao qual se candidatou.
Na ordenação dos candidatos para cada uma das mobilidades foram considerados apenas os opositores a essa mobilidade e retirados os docentes já selecionados para mobilidades diferentes.
Para cada mobilidade são indicados suplentes de entre o grupo dos candidatos a essa opção que não obtiveram colocação em nenhuma outra.

Os interessados deverão preencher (dentro do prazo estipulado) a ficha de candidatura enviada pela equipa coordenadora onde, entre outras informações pessoais, descrevem também a sua motivação para a participação no respetivo projeto. Cada candidato deverá concorrer a dois cursos indicando a 1ª e 2ª prioridades.

Critérios de Seleção

Os critérios de seleção englobam três dimensões com distintas ponderações.

O Plano de Desenvolvimento Europeu do Agrupamento de Escolas D. Maria II tem como principais objetivos:
- Criar oportunidades de acesso a atividades que reforcem a capacidade e o âmbito internacional do nosso agrupamento.
- Melhoria das competências linguísticas de todos os envolvidos.
- Melhoria do conhecimento e das competências profissionais dos participantes, esperando-se uma mudança das práticas letivas e organizacionais, com base nas ferramentas adquiridas nas atividades de formação em que estiveram envolvidos.
- Alargar a adoção de práticas pedagógicas diferenciadas e inovadoras, que, através de estratégias de trabalho colaborativo e partilha de boas práticas, se estendam para além dos professores diretamente envolvidos nas atividades de mobilidade.
- Transformar as salas de aula em ambientes de aprendizagem estimulantes e ricos em experiências pedagógicas diversificadas, através do desenvolvimento de novos espaços educativos, da melhoria da qualidade e diversidade das práticas educativas e da adoção de ações organizacionais cada vez mais inclusivas.
- Estabelecer uma rede de parcerias entre organizações de diferentes países. A cooperação à escala europeia permitirá a capacitação dos indivíduos, promoverá a identificação e partilha de boas práticas e irá cria oportunidades para o intercâmbio de experiências e aprendizagens mútuas.

O projeto tem como objetivo possibilitar a participação de docentes do agrupamento em cursos de formação estruturados que permitam melhorar o seu conhecimento sobre: metodologias de ensino inovadoras, implementação de estratégias de trabalho colaborativo e promoção de ambientes educativos inovadores.
Está prevista a participação de 15 docentes distribuídos por 5 cursos de formação estruturados que terão lugar em Itália, Republica Checa, Finlândia, Bélgica e Alemanha.